Tecnologia do Blogger.

Hoa Lu


Hoa Lu foi a antiga capital de três dinastias da história do Vietnã: dinastia de Dinh, dinastia de Lê Hoan e a dinastia de Ly (968-1009). A partir dali, algumas campanhas foram bem sucedidas contra a China e Champa (é o nome de um antigo estado hindu no leste da Indochina, cujo reino situava-se no delta do rio Mekong). Em 1010, LyCongUan decidiu transferir a capital para Thang Long (que hoje é Hanói).



Hoa Lu, situada na província de Ninh Binh, a 100 km ao sul de Hanói, é um dos destinos turísticos populares por ser um dos mais importantes sítios históricos do país. Templos e pagodas, cercados de montanhas de calcário, lagos, grutas e cavernas, guardam a história e a cultura do povo vietnamita.



A van nos deixou exatamente em frente ao portão do Hoang Temple, localizado nos jardins do antigo palácio principal da cidadela real. O templo foi erguido em homenagem ao rei Dinh Tien Dinh Bo Linh, o primeiro imperador do Vietnã. Bo Linh cresceu nesta área em meados do século 10, durante o reinado de Ngo Quyen, um senhor da guerra que expulsou os ocupantes chineses do país e declarou-se rei em 938. Nascido em família de um funcionário de alto nível, Bo Linh logo revelou seu talento para o governo e assuntos militares. Quando ele atingiu a maturidade, ele também se tornou um guerreiro poderoso. Após a desintegração da dinastia Ngo, fundada por Ngo Quyen, ele derrotou doze senhores de guerra rivais e, em 968, fundou a primeira dinastia imperial do Vietnã.


Há, ainda, um pequeno templo, Nhat Tru Pagoda, dedicado à filha de Dinh Tien Hoang. Quando seu pai, o imperador foi assassinado em 979, a princesa cometeu suicídio ao pular em um poço perto do pagode. Por isso, foi dedicado à sua honra.


Após a visita ao templo, fomos almoçar em um restaurante local (já incluído no preço do passeio – US$ 30 por pessoa), de frente para o rio Ngo Dong.

Terminada a refeição, iniciamos a melhor parte desse tour: Tam Coc (‘três cavernas’). Uma das melhores fotos do Vietnã. Fizemos um passeio de barco (remado por uma mulher; são vários barcos e algumas remam com os pés) pelo rio Ngo Dong. O cenário, com campos de arroz, montanhas e as três cavernas – Hang Ca, Hang Hai e Hang Pendurar Ba, é mesmo impressionante. Passamos de barco pelas grutas, repletas de estalactites e estalagmites de diferentes formas e cores, numa viagem que dura mais de uma hora. No rio, vimos também homens pescando com rede. A mulher que conduzia nosso barco era muito simpática. Ela aproveita o passeio para vender seus bordados. Compramos uma toalha de mesa dela. Quase todas fazem o mesmo; outras vendem frutas, biscoitos, refrigerante, água. O rio é um verdadeiro comércio ambulante.


Há uma feira no local de embarque, onde se vende carne e frutas. Uma fruta típica e que chama a atenção pelo seu aspecto é a fruta-dragão (redonda e coberta de folhas que lembram escamas). Com sabor doce e suave, tem polpa branca e pele rosa, grande concentração de vitamina C, fósforo, antioxidantes e baixa caloria. É também muito consumida na Malásia, Israel e China por pessoas diabéticas, em substituição do arroz como fonte de fibras. E já está sendo cultivada (em regime experimental), na cidade de Piedade (SP), onde foi rebatizada de pitaia.

Partimos, então, para mais um templo, a 200 m do templo de Dinh Tien Hoang, o Le Dai Hanh, com uma montanha ao fundo. Le Hoan ocupava o mais alto posto militar na administração de Dinh Bo Linh. Quando Bo Linh foi assassinado em 979, o filho Đinh Toàn assumiu o trono, e Lê Hoàn serviu como seu regente. Mais tarde, ele viria a se tornar imperador e fundar a dinastia Lê.

A arquitetura, a arte e as estátuas do templo de Le Dai Hanh são semelhantes aos do templo de Dinh Tien Hoang. O templo ainda mantém a sua bela estrutura original. As construções não têm pedra-porta e pedras para sustentar o pilar como o templo anterior.


Após a morte de Dinh Bo Linh, o país teve uma fase turbulenta, sendo a ordem restabelecida por Lê Hoàn, superior geral de Bo Linh, que derrotou seus rivais e estabeleceu a dinastia Le, segunda dinastia imperial do Vietnã.

Próximo dali, há um pilar de pedra bem no centro do pátio de um templo. É a Chua Nhat TRU ("Primeira Coluna Pagoda") cuja construção foi ordenada pelo imperador Le Dai Hanh. Mais tarde, o Imperador Ly Thai Tong ordenou a construção de um templo semelhante em Hanói.

O relógio já marcava 16h40, quando iniciamos o regresso a Hanói. 

0 comentários:

Postar um comentário

Visitantes (últimos 7 dias)

Visite Blog RotaCinema

Postagens populares

Tags

Vietnamitas, Vyetna, Vietnna, Viet-nã, República Socialista do Vietname, dicas de viagem, blog simone, viagem barata, Simone Rodrigues Soares.

  © Blogger template On The Road by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP