Tecnologia do Blogger.

Hanói


Chegamos a Hanói no dia 11 de novembro, às 8h da manhã, vindo de ônibus de Hue. A passagem de avião é bem mais cara, a não ser que você compre com bastante antecedência.



O motorista, não muito cordial, foi jogando nossas malas na calçada. Ele parou na rua Nguyen Huu Huan, bem no centro. No primeiro dia, ficamos num hotel simples exatamente onde o ônibus estacionou, e pagamos US$ 15 pela diária. No dia seguinte, nos mudamos para o Golden Spring Hotel (www.goldenspringhotel.vn), na esquina da mesma rua, à esquerda de onde estávamos. Diária para casal a US$ 30, com TV, frigobar, ar condicionado, Wi-Fi gratuito, café/chá no quarto e café da manhã. Outra opção é o Elizabeth Hotel (www.elizabethhotel.com.vn), também na Nguyen Huu Huan Street.

Nessa mesma rua, há agências de viagem, cafés e algumas vendinhas. Não encontramos mercados grandes em Hanói, o que dificultava para fazer compras. Até fruta é difícil de achar. Os mercadinhos vendem mais pães, biscoitos, bebida e produtos de higiene.

Um lugar bom para ficar é o Old Quarter, por ser a região que concentra a maior parte dos hotéis e guest houses, restaurantes e lojas, sobretudo nas ruas Ma May e Hang Be, e também por estar perto de algumas das atrações. Os hotéis mais caros estão perto da Ópera House.

Para quem chega de avião, o Noibai International Airport fica a 45 km do centro, o que dá uns 30 ou 45 minutos de trajeto. A corrida de táxi sai por volta de U$$ 15 (certifique-se de que é um autorizado pelo aeroporto). Algumas empresas de táxis mais confiáveis são: Mai Linh (verde e branco); CP; Taxi Group; e Hanoi taxi. Mesmo assim, sempre confirme o preço antes e verifique se o taxímetro está ligado e, o mais importante, se não está adulterado, ou seja “high speed”.


Os ônibus 7 e 17 saem do aeroporto e vão até o centro. As paradas de ônibus localizam-se à direita da saída do terminal e partem a cada 15 ou 20 minutos (bilhete: 5.000 VND ou US$ 0,25). Há, também, micro-ônibus e expressos ($32.000 VND ou US$ 1,60). Para outros destinos em Hanói (longe do centro), a taxa é de aproximadamente 82.000 VND ou US$ 4. Lembre-se de confirmar o destino e a tarifa antes de embarcar.

Hanói é a capital e a segunda maior cidade do Vietnã (depois de Ho Chi Minh), com uma população de 7 milhões de habitantes. Situa-se no centro da planície do delta do rio Vermelho.

A cidade tem uma arquitetura bem particular: prédios finos e altos. Um guia turístico que nos acompanhou depois explicou-nos que isso se deve às grandes famílias. Quando filho que casa, constrói um andar acima, e por aí vai. Na cidade, cada associação ocupa um território: rua dos sapateiros; rua do algodão; rua das balanças; rua das oficinas, etc.

A cidade, decorada com muitas pagodas, lagos e pontes, é bastante poluída e isso é bem perceptível, sobretudo quando se vai em direção à Huc Bridge (a ponte vermelha), que fica sobre o lago Hoan Kiem, e é por lá que começamos nosso tour. ‘The Huc’ significa sol nascente.

A ponte dá acesso ao Templo Den Ngoc Son, situado numa pequena ilhota na parte norte do lago. Foi construído em memória do General Tran Hung Dao, que venceu os mongóis no século XIII. Numa das salas do templo, pode-se observar uma tartaruga Ho Guom dissecada. Estas tartarugas estão muito ligadas à lenda que diz que ajudaram o Rei Le Thai To a recuperar a espada sagrada que com ele esteve durante o período de resistência contra a dinastia Ming, que se encontra enterrada no lago, protegida pelas tartarugas. Há, também, muitos vasos, incenso e sempre alguém com oferendas para a imagem do Rei Le Thai To.

Inicialmente chamado de Pagoda de Ngoc Son, foi rebatizado de templo, pois foi dedicado aos santos. O templo foi restaurado em 1864. Na seção superior da torre de entrada estão escritas em caracteres chineses: Ta, Thanh e Thien que significa “escrever no céu azul implica na grandeza de determinação e vontade de uma pessoa direita e genuína”.

A entrada custa 20.000 VND (1 US$) ou 10.000 VND (US$ 0,50 para estudantes). O ingresso é cobrado antes de atravessar a ponte.

Em um dos lados do lago, há uma praça onde está o VietinBank e uma agência dos Correios. Ali várias pessoas param para orar e venerar, com incensos e flores, uma grande estátua de Ly Thai To, imperador e fundador da dinastia Ly, no período de 1.009 a 1.028 d.C.
 
Ali também Municipal está o Water Puppet Theatre, famoso pelas apresentações tradicionais de marionetes, cuja história remonta ao século XI.

Ao redor do lago, muitas lojinhas de artesanato, cafés e restaurantes. Numa das esquinas da rua Dinh Tiên Hoàng (em frente ao lago), há um complexo de restaurantes. Uma boa dica é o City View Café, no 5º andar. Além de boa comida e barata (os preços variam de 80.000 a 125.000 VND, ou seja, de 4 a 8 dólares), oferece uma bela vista do lago Hoan Kiem. O café, geralmente, custa por volta de 45.000 ou 2 dólares.

Aliás, uma tradição no Vietnã é o café. Há de várias marcas. Recomendamos o Anan Coffee. Visite o site: www.anancoffee.com

Nessa mesma rua, há um carro elétrico que faz um tour. MAS NÃO RECOMENDAMOS. No folder, constam 13 paradas, mas ele não passa nem na metade delas. Ele cobra o carro (cabem 4 pessoas) por 30 minutos e por 1 hora, respectivamente, os valores de 150.000 VND ou US$ 7 e 250.000 VND ou US$ 12. Descendo para ver as atrações, é impossível dar tempo de ver tudo. Nós conseguimos parar em apenas 6 pontos – isso porque não descemos em duas. Não é como os sightseeings vendidos em outros países.

Dali, pegamos um ônibus (nº 14) para o Vietnam Museum of Ethnology (Museu de Etnologia do Vietnã), que expõe sobre o modo de vida vietnamita em diversas províncias: comidas e roupas típicas, pesca, artesanato, tecelagem, vestimentas, crenças, arquitetura de suas casas, por meio de inúmeros objetos e fotos. Localizado no Cau Giay District, na rua Nguyen Van Huyen Road. O ônibus para uma quadra e meia à frente. É preciso retornar e atravessar a rua para encontrar o museu. Há vários ônibus com turistas no local que ajudam a encontrá-lo. Aberto de terça a domingo, das 8h30 às 17h30. Ingresso a 40.000 VND ou US$ 2. Para fotografar, paga-se mais 50.000 VND ou US$ 2.40.
Quando saímos do museu, já fechando, eram 17h30. Voltamos para o centro, demos mais uma volta ao redor do lago Hoan Kiem, paramos para um vinho e regressamos ao hotel.

No dia seguinte (dia 12), devido à previsão de bom tempo, iríamos conhecer um dos maiores atrativos do Vietnã: Ha Long Bay (Baía de Ha Long), pela Alova Day Cruise (www.halongbaytours.com). Pagamos pelo tour na própria recepção do hotel. Uma Van nos buscaria às 8h. O valor é de US$ 45 por pessoa, incluindo os translados ida e volta até o hotel, o passeio e o almoço que, por sinal, foi excelente.

Ao retornarmos, continuaríamos nossa visita em Hanói. Pode-se também fazer a reserva pela internet. A empresa oferece diversas combinações (dois dias e uma noite; 3 dias e 2 noites) e pacotes para outros lugares do país também.

0 comentários:

Postar um comentário

Visitantes (últimos 7 dias)

Visite Blog RotaCinema

Postagens populares

Tags

Vietnamitas, Vyetna, Vietnna, Viet-nã, República Socialista do Vietname, dicas de viagem, blog simone, viagem barata, Simone Rodrigues Soares.

  © Blogger template On The Road by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP